O Transtorno de Ansiedade e seus Sintomas

É normal se sentir ansioso, é parte normal da vida. Você pode se sentir ansioso quando está enfrentando um problema no trabalho, antes de fazer uma prova na faculdade, ou até mesmo em tomar uma decisão importante na sua vida. Mas os transtornos de ansiedade envolvem mais que preocupações momentâneas e temporárias.

Para um sujeito com o Transtorno de Ansiedade, ela não desaparece assim em um “piscar de olhos” e pode piorar ao longo do tempo, interferindo nas atividades diárias, no desempenho do estudo, trabalho, relacionamentos. Há vários tipos diferentes de Transtornos de Ansiedade, que nestes exemplos incluem: Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), Transtorno de Pânico e Transtorno de Ansiedade Social.

Abaixo uma lista de alguns sintomas referente a cada Transtorno de Ansiedade, começando pelo Transtorno de Ansiedade Generalizada, os sintomas incluem:

  • Se senti facilmente cansado;
  • Sensação de ataque cardíaco;
  • Dificuldade de se concentrar;
  • Irritabilidade;
  • Tensão Muscular;
  • Problemas com o sono.

Pessoas com este transtorno exibem muita ansiedade ou preocupação excessiva por meses e enfrentam a maioria destes sintomas simultaneamente.

Sintomas do Transtorno de Pânico:

  • Medo intenso que podem incluir palpitações;
  • Uma aceleração cardíaca com enorme frequência;
  • Sensações de falta de ar, uma sufocação;
  • Sentimento de destruição a si mesmo.

Os ataques de pânico são recorrentes e inesperados, trazendo consigo sentimentos de intensas preocupações de quando outro ataque irá ocorrer, com um medo exacerbado de lugares onde ocorreram ataques passados.

LEIA  Veja Aqui Quais os Sintomas da Depressão

O Transtorno de Ansiedade Social, também chamado de Fobia Social, desenvolve um temor na pessoa marcado por situações sociais, um desconforto emocional excessivo marcado pelo receio de ser julgado, rejeitado, e faz a pessoa temer a interação social, temendo ofender e machucar os outros e se sentir envergonhado.

Sintomas do Transtorno de Ansiedade Social:

  • Se sentir ansioso por estar com outras pessoas e uma dificuldade de interagir com elas;
  • Tem medo de julgamentos e por isso não consegue manter e fazer novas amizades;
  • Uma preocupação excessiva por eventos sociais que dura por dias ou semanas;
  • Não gosta de lugares cheios, onde têm muitas pessoas;
  • Sua, treme e até sente náuseas diante várias pessoas.

A avaliação de um transtorno de ansiedade não é simples e deve ser feito por um profissional da área. Algumas condições de saúde física podem imitar ou agravar um transtorno de ansiedade, como um tireoide hiperativa ou baixo nível de açúcar no sangue, além de alguns medicamentos. Os transtornos de ansiedades também podem passar a existir por uma comorbidade de outras condições relacionadas à depressão ou transtorno obsessivo-compulsivo.

Os transtornos de Ansiedade têm cura e existem tratamentos onde geralmente ocorre com psicoterapia, medicação ou ambos. A terapia, ou psicoterapia ajuda de forma eficaz, adaptada a necessidades do sujeito, auxiliando no controle da ansiedade. Um “efeito colateral” típico da psicoterapia é um desconforto temporário envolvido com o pensamento de confrontar situações temidas.

LEIA  Como ter amor próprio

A TCC (Terapia Cognitiva Comportamental) é uma das abordagens que mais ajuda as pessoas a superarem este transtorno. Ensina maneiras diferentes de pensar, de como se comportar e agir em situações que gerem o transtorno. A TCC pode ajudar também a praticar habilidades sociais, o que é vital para quem sofre de Ansiedade Social. Duas vertentes especificas da TCC utilizada para o tratamento do Transtorno de Ansiedade Social são a terapia cognitiva e a terapia de exposição. A cognitiva se concentra em identificar, desafiar e depois neutralizar pensamentos distorcidos subjacentes a transtornos de ansiedade. Já a terapia de exposição tem o objetivo de ajudar as pessoas a se envolverem em atividades que estão evitando, ela é utilizada juntamente com exercícios de relaxamento e/ou imagens.

A TCC pode ser conduzida individualmente ou com um grupo de pessoas que tenham o mesmo transtorno. Esta terapia grupal é particularmente eficaz para o transtorno de ansiedade social. Na maioria das vezes são atribuídos “trabalhos de casa” para que as pessoas dêem continuidade e completem o que aprendeu na sessão, assim como técnicas de gerenciamento de estresse e meditação podem melhorar e aumentar os efeitos da terapia. A família também é muito importante na recuperação de uma pessoa com transtorno de ansiedade. Apoio e carinho é o ideal neste momento.

A medicação não cura sozinha os transtornos de ansiedade, geralmente elas podem trazer de imediato um certo alivio, porém retornam com a mesma intensidade. Está medicação só pode ser prescrita por um psiquiatra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here