Como manter um relacionamento saudável

Escuto muitas pessoas que chegam ao meu consultório com a demanda sobre o amor, de como manter um relacionamento, eles sempre dizem que o amor dói, que causa feridas e machucados graves. Porém não é o amor que causa isso, e sim nossa humanidade. O amor é puro, paciente, incondicional e amável. O que realmente doí é a maneira como nos tratamos e a nós mesmos em nome do amor ou o que acreditamos ser amor. Temos a tendência de agir como se fossemos morrer pelo outro e fazer tudo que o agrada, esquecendo que sua vontade também prevalece, acreditando que isso é normal, e sofremos por amor. No entanto, existe uma alternativa poderosa para equilibrar esta falácia: O namoro consciente, muito poderoso para um relacionamento saudável!

Namoro consciente significa que deixamos de tentar fazer a nossa relação como os dos filmes, e em vez disto, nos voltar a atrair o que nos serve e a quem amamos mental, emocional, fisicamente e espiritualmente. Enxergar que o amor doí pode ser um pouco deste mundo atual e midiático, mas manter um relacionamento saudável absolutamente possível pra você, uma vez que você começa a enxergar o amor de maneira pura, você nunca mais olhará para trás.
Aqui estão cinco para namorar conscientemente em uma vida mais saudável, mais feliz e gratificante:

1. Veja as separações como experiências de aprendizagem
Quando um relacionamento termina, tendemos a culpa e a raiva do outro. A maioria das pessoas se recusam a falar dos seus ex’s e apenas relembram dos maus momentos. No entanto, isso é prejudicial para o nosso crescimento pessoal e é a oportunidade perdida para melhorar nossa relação futura. Independentemente de quão horrível foi ou amorosa sejam nossas relações, uma ruptura é a ocasião perfeita para reavaliar sobre suas contribuições. Em vez de culpar nossos ex’s, nós nos beneficiamos examinando as nossas fraquezas e depois optando por trabalhar no problemas que podem estar nos impedindo de crescer.

2. Reconheça que o tipo de parceiro que você atrai sempre, de alguma forma, um reflexo de quem você é e onde você tem espaço para crescer.
Quando atraímos continuamente o mesmo tipo de pessoa, qual é o denominador comum?
É você. Não é que sua sorte é ruim. Se você está atraindo pessoas que estão emocionalmente indisponíveis, abusivas, gananciosas, egoístas, há um padrão mental/emocional dentro de si mesmo que vale a pena examinar. Se nos sentimos inferiores, atraímos parceiros cujo o amor que sempre devemos ganhar, já se nos sentimos adoráveis, poderosos vamos atrair pessoas que são amorosas e favoráveis ao nosso poder pessoal. Ao perceber com desapego os tipos de pessoas que continuamos terminando, podemos começar a cavar nas questões pessoais que contribuem para este padrão e começar a manter um relacionamento saudável.

LEIA  Como surgem as varizes

3. Na maioria do tempo do namoro saudável estamos “Conscientes” dos sentimentos em todos os momentos.
Temos tantas influências externas que minam nossa mente quando tentamos tomar decisões sobre os nossos parceiros, que muitas vezes esquecemos da peça mais importante, como você realmente se sente sobre este alguém. Ficamos presos naquele pensamento distorcido “deveria”: “Eu deveria estar casado antes dos 30“, “Eu deveria encontrar um cara que quer ter filhos”, “Eu não deveria fazer sexo no primeiro encontro, pois dizem pra mim que é muito ruim fazer este ato”. E negligenciamos os nossos sentimentos. Se você está preocupado em um prazo, é muito mais provável que ignore tudo no início do relacionamento, estabelecendo-se para alguém que não é certo para você e sacrificando a felicidade ao longo prazo. Quando não somos conscientes de nossos próprio desejos e necessidades, é fácil acordar um dia e perceber que está casado com alguém que desencadeia todos os seus piores medos, dúvidas e inseguranças.

4. Saiba deixa ir
Deixar ir alguém que não está fazendo o nosso bem pode ser um grande desafio. Não deixar um relacionamento ir por causa da sua zona de conforto é um dos comportamentos mais autodestrutivos em um namoro. Se alguém é incapaz de se comprometer com as questões dele , ele jamais poderá servir as suas. Namorar não é caridade, não podemos ficar em um relacionamento por alguém que teve uma vida difícil, se sente mal por eles, ou porque somos os únicos que vêem bondade na pessoa. Se um parceiro tem um comportamento de auto-aversão ou simplesmente cresceu em uma direção diferente da sua, seu compromisso dever ser sempre deixar de lado o que não serve mais, da maneira mais amorosa possível.

LEIA  Como montar uma lancheira saudável para seu filho!

5. Conheça e ame a si mesmo (Tenha amor próprio)
Não podemos ter um relacionamento saudável, amoroso, amável, aceitável e solidário, se não conhecemos ou nos respeitamos. Uma pessoa que não se ama ou se respeita é incapaz de aceitar e apreciar o amor e o respeito dos outros. Tendemos a pensar em nosso parceiro como nossa outra metade, mas ai que começa o erro, não devemos procurar alguém para nos completar. Conhecer a nós mesmos, quem somos, o que queremos e o que somos capazes nos permite levar todos os nossos eixos a nossos relacionamentos. Amor não é sobre completar, sempre digo aos meus pacientes que amor é soma. O amor saudável é sobre nos amar tão completamente que quando nos apaixonamos por outra pessoa esperamos que nos amem tanto quanto amamos a nós mesmos. Nós nos tornamos tão cheios de amor próprio que eles refletem de volta para nós e refletimos seu amor próprio de volta para eles. A realidade é que, para manter um relacionamento saudável você deve está por inteiro e não procurando seus pedaços por ai, querendo tapar buracos e feridas do relacionamento anterior. O amor, a paz e a totalidade vêm de dentro, e eles são resultados de um trabalho interno, não de circunstâncias externas.
Quando começamos a perceber o poder que temos para criarmos relacionamentos gratificantes, deixamos de ser vitimas do amor. Praticar o amor saudável é uma conquista poderosa. Se honramos o nosso melhor em uma área da vida, ele reflete e flui naturalmente nas outras. Este amor saudável chamará atenção para muitos hábitos anteriormente não percebidos e crenças negativas que nos influenciaram de forma desfavorável. Onde nos dá oportunidade de recuperar autoridade sobre nossas vidas, de dentro para fora. Conhecer e assumir a responsabilidade pela nossa própria totalidade nos permite lançar as coisas que nos impedem e fortalecer nossos atributos mais poderosos. Se você continuar a namorar inconscientemente, você continuará a ver seus parceiros através de suas crenças negativas, e não como eles são realmente.
Em vez disto, por que não permitir se conhecer e se enxergar como um todo, não como uma falta procurando a conclusão em outra pessoa?
Comece com amor e honre seu mais alto e melhor EU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here