10 mitos e verdades sobre a drenagem linfática


Mitos e verdades sobre a drenagem linfática.

A drenagem linfática manual é uma técnica que consiste em eliminar o excesso de líquido estagnado nos espaços entre as células. São realizados movimentos suaves, lentos e rítmicos, no intuito de levar a linfa aos linfonodos para ser eliminada.

Muito se fala a respeito da drenagem linfática manual, mas o que é realmente verdade?

Estão listados abaixo 10 mitos e verdades acerca da técnica:

1. Drenagem linfática emagrece – Mito. A drenagem linfática, como o próprio nome diz, drena o excesso de líquido circulante no corpo. Pessoas com uma maior retenção hídrica podem sentir redução do peso, mas isso acontece por conta da eliminação do líquido, e não por perda ou quebra de gordura.

2. A drenagem dói e deixa hematoma – Mito. Os capilares linfáticos são 80% superficiais, portanto não há necessidade de movimentos bruscos e intensos. E caso apareçam hematomas após a realização da técnica, não é por que quebrou a gordura não, e sim houve lesão nos capilares da região.

3. Grávidas podem fazer drenagem linfática – Verdade. As grávidas não só podem como devem realizar a drenagem linfática durante a gestação. Com o as alterações hormonais e aumento do útero, a tendência é que a gestante acumule líquidos no corpo, principalmente nas pernas e pés. A drenagem nas gestantes ajudam muito a redução do edema e proporciona bem estar, porém é necessário autorização médica para iniciar o tratamento.

4. A drenagem deve ser realizada com creme ou óleo – Mito. A drenagem linfática não necessariamente precisa de algum deslizante para ser realizada. Depende muito da técnica e do objetivo do profissional com o paciente.

5. Drenagem linfática é indicada no pós operatório – Verdade. A drenagem linfática é muito indicada no pós-operatório, principalmente na cirurgia de retirada de mama a fim de se evitar edemas e complicações.

6. A drenagem feita com aparelho tem melhor resultado que a drenagem manual – Mito. Cada uma das técnicas tem suas indicações e particularidades, porém a drenagem realizada de forma manual apresenta uma qualidade melhor nos resultados pelo profissional conseguir dar ênfase nas regiões de maior edema e fibrose.

7. A drenagem linfática ajuda a melhorar o funcionamento do intestino – Verdade. Os movimentos rítmicos da drenagem na região abdominal estimulam o peristaltismo, melhorando o trânsito intestinal.

8. Qualquer profissional pode fazer drenagem – Mito. A técnica só deverá ser realizada por profissionais habilitados e que conheçam a anatomia e orientação do sistema linfático como fisioterapeutas e esteticistas.

9. Após a drenagem a gordura sai pelo xixi – Mito. Após a drenagem é muito comum o aumento da vontade de urinar e algumas vezes a coloração fica um pouco mais escura, mas é devido ao aumento da filtração de liquido no corpo e eliminação de toxinas, e não pela quebra de gordura.

10. É contraindicada em caso de trombose – Verdade. A drenagem linfática não deve ser realizada se a pessoa apresenta trombose, por risco desse trombo se deslocar e causar um problema maior.

Além de tudo, para potencializar os efeitos da drenagem linfática é interessante um acompanhamento nutricional e a prática de atividade física regular.


Post Author: Daniele Brandão

Fisioterapeuta, pós graduada em terapia manual e postural, pós graduanda em fisioterapia em uroginecologia e obstetricia, Doula, formação em RPG